Campanha Adorno Zero, dia 29 de Julho

"Adorno Zero" foi o tema escolhido para o início da campanha educativa que visa esclarecer as determinações da NR-32 junto aos colaboradores do Hospital Divina Providência. A campanha tem o objetivo de conscientizar e sensibilizar os servidores do HDP, sobre a importância de não utilizar adornos no ambiente hospitalar, visando a prevenção de infecções e acidentes de trabalho.

O evento acontecerá no dia 29 de julho de 2020 com o grupo de Humanização da santa casa.

A Campanha de comunicação focou em três temas centrais:

Beleza, família e segurança.

Segundo a Norma Regulamentadora 32 (NR 32), todo trabalhador do serviço de saúde, bem como aquele que exerce atividades de promoção e assistência à saúde exposto a agente biológico, independentemente da sua função, não deve utilizar adorno no   ambiente de trabalho.

Os adornos a que se refere a NR-32 incluem:

Anéis, alianças, relógios de pulso, pulseiras, brincos, piercings expostos, correntes, colares, presilhas, broches e qualquer outro objeto que possa favorecer a contaminação biológica pelo acúmulo de resíduos, como é o caso dos crachás pendurados por cordão.

Essa orientação vale para todos os colaboradores, profissionais, residentes, prestadores de serviços e visitantes que prestem assistência ao paciente ou que, de alguma forma, entrem em contato com fluidos, secreções e qualquer tipo de matéria orgânica proveniente do paciente ou do processo assistencial, e também aqueles que manipulem alimentos e dietas, visando garantir a sua própria segurança.

Organizadores:

Tamires Bechara

Gestão de enfermagem

 

Arlindo Stieven

Felippe Rodrigues

CCIH - HDP

 

Marcio Braga

Mariana Trindade

SESMT - HDP